EM UMA TARDE E OUTONO


Outono. Em frente ao mar. Escancaro as janelas 
Camp Sherman, near Sisters, Oregon. Info about camping, hiking, recreation, everything.
Sobre o jardim calado, e as águas miro, absorto. 
Outono... Rodopiando, as folhas amarelas 
Rolam, caem. Viuvez, velhice, desconforto... 

Por que, belo navio, ao clarão das estrelas, 
Visitaste este mar inabitado e morto, 

Se logo, ao vir do vento, abriste ao vento as velas, 
Se logo, ao vir da luz, abandonaste o porto? 


Smooth sailing at sunset - ©MNFish - www.flickr.com/photos/26241320@N04/3888152893/

A água cantou. Rodeava, aos beijos, os teus flancos 
A espuma, desmanchada em ris
o e flocos brancos... 
Mas chegaste com a noite, e fugiste com o sol! 


Sunset
E eu olho o céu deserto, e vejo o oceano triste, 
E contemplo o lugar por onde te sumiste, 
Banhado no clarão nascente do arrebol... 

Olavo Bilac, in "Poesias" 

5 comentários:

  1. Beleza de poesia de Bilac! Lindas ilustrações! bjs, ótimo dia! chica

    ResponderExcluir
  2. Bom dia,
    Começar o dia com essa poesia essas imagens é ótimo.
    Tenha um lindo dia.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Bom dia, Arlete!
    Que lindo!!!!
    Adorei o poema e as imagens.
    Abração e ótima quinta.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. kkk...escrevi para a Amara...exclui...kkk

    Adoro Olavo Bilac.

    Tão lindos versos, repletos de emoção!

    beijinhos, Arlete.

    Um lindo dia pra vc!

    Lígia e =^.^=

    ResponderExcluir